O Véu Cinzento

O Véu Cinzento

Manhã de 24 de agosto de 2007, 14:00, Parque do Ibirapuera.

(Mestre): Vou ser objetivo no que preciso lhe dizer. O que o senhor precisa fazer é o seguinte: temos um juiz envolvido com profetas do trono e achamos por bem que seja o senhor a dar um jeito nele e em suas maquinações contra a sociedade desperta.
(Tomás): O que esse juiz pretende contra nós mestre? De que jeito o senhor está falando?
(Mestre): O juiz é o Dr. Guilherme de Arruda Silveira Juiz de Direito da Comarca de São Paulo. Ele vem sofrendo influencias de Profetas, como eu já disse. Segundo minhas fontes ele ameaça diretamente os negócios do Concilium no mundo decaídos, negócios que não são da sua conta. Seu trabalho pode ser desempenhado de duas maneiras, e não é necessário que o mate. Temos um informante, Tiago, que diz conhecer podres desse mesmo juiz. Pode tanto convencer o juiz por chantagem, o que eu acho difícil, quanto vazar essas informações para a mídia.
(Tomás): Entendo. Devo fazer isso que me é pedido para que seja aceito pela ordem, correto?
(Mestre): Correto em parte, esta é a primeira etapa para ser aceito em nossa ordem, a mais simples é claro.
(Tomás): Compreendo meu papel e aceito-o. Há mais alguma coisa que eu deva saber mestre?
(Mestre): Sim, esqueci-me de dizer. O informante que eu mencionei trabalha lá perto de Paraisópolis, mais precisamente numa casa de shows. Ainda tem contatos no A Luz do Farol? Se sim ótimo.
(Tomás): Ah sim tenho. Vou me encontrar com o seu informante. Creio que devo ir desempenhar minha missão. Até outras noites.
(Mestre): Vá, e boa sorte.

27 de agosto, Casa de Shows, 19:00, Paraisópolis.

Uma casa de shows, isso parece mais um puteiro com um efeito de luzes e gelo seco. Espero que essa fonte seja realmente confiável.

(Segurança): ô mano, tu tem convite? Hoje a noite é especial.
(Tomás): Eu acho que esse é o convite? (tira nota de cem reais)
(Segurança): Claro seja bem vindo a nossa noite dos meninos, há-ha.

Que ótimo uma noite gay. Aquele homem de sunga com uma bandeja se encaixa com as descrições, acho que ele é o tal do Tiago.

(Tomás): Tiago?
(Tiago): Ele mesmo, mas já vou avisando que não faço programa não senhor, então rala.
(Tomás): Não, eu não vim em busca de um programa, se quisesse um ia na Augusta. O (X) me mandou aqui pra falar sobre o nosso amigo Juiz.
(Tiago): O viado? Se for o Gui eu não sei e nada enquanto eu não ver a onçinha correndo solta.
(Tomás): Eu vou te pagar pelo informação, não se preocupe. Qual o seu preço?
(Tiago): Quero 300 agora e 500 depois, vamos lá pra fora conversar.
(Tomás): Feito.
(Tiago): Merda devia ter pedido mais.
(Tomás): Toma seu dinheiro e desembucha.
(Tiago): Agora você falou a minha língua doutô. Então esse juiz que você ta dizendo é um dos nossos melhores clientes por aqui. O viadinho, sempre tenta colocar uma grana na minha sunga, não que eu reclame. Pelo que eu sei ele tem um namoradinho que ele encontra as quintas, se o doutô quiser arrancar alguma coisa dele devia investigar essas coisa ae.
(Tomás): Perfeito, aqui o seu dinheiro. Só uma pergunta, como sabe tudo isso?
(Tiago): Taxistas e garçons não são todos surdos meu amigo. Agora eu tenho meu extra e você sua informação, rala playboy.

Então esse juiz tem seus podres. Imagina isso publicado num jornal de grande circulação, acho que eu me lembrei de como é bom ter poder sobre a vida alheia. Já decidi o que vou fazer, preciso de algumas fotos agora. Vou ligar pro Sergio e pedir pra ele tirá-las pra mim. Semana que vem preciso comprar o jornal.

Madrugada do dia 28 de agosto, 03:30, apartamento da Paulista.

Celular tocando “Sérgio”
(Sérgio): Você não vai acreditar no que eu fotografei! Que o juiz tem um amante acho que você já sabia e que ele tem família e tenta disfarçar também, mas você sabe quem é o amante? Ninguém menos do que filho do Kassab. Isso vai dar um escândalo do inferno!

30 de agosto, 15:00, Parque do Ibirapuera.

(Tomás): Mestre, o senhor já leu o jornal de hoje?
(Mestre): Sim, fez um ótimo trabalho. Usou muito bem o contato que lhe passei pelo que li hoje. Nem eu mesmo esperava que chegaria tão longe. Ele foi transferido para Pirapora do Sul. Muito bem executado.
(Tomás): Obrigado Mestre. Me permite uma pergunta senhor?
(Mestre): Claro, a vontade.
(Tomás): Acha que cumpri a primeira etapa?
(Mestre): Como disse foi bem executado, discreto e sem maiores distúrbios, ao estilo do Visus Draconis. Sim creio que cumpriu sua tarefa.

O Véu Cinzento

Nova Era Zeck