O Discurso do Maestro

Amigos, agora, mais do que nunca, me sinto a vontade para chamá-los assim.

Chegou o momento de tomarmos uma das maiores decisões de nossas vidas, atrevo-me a dizer que não somente de nossas vidas, mas de todos que estão nessa reunião.

Nós sabemos que os magos de Campinas vieram até aqui por único motivo, e não, não é conseguir nosso apoio, já vimos isso claramente com a ajuda de Copérnico junto ao Concílio Livre e por nossos próprios olhos ao ver como os atlantes de Campinas nos tratam.

Esse não é o momento de impressionarmos os magos de Campinas, ou de apoiá-los, esse é o momento de mostrarmos que apesar de poucos nossa força os supera por um único e simples motivo, diferente deles, nós temos capacidade e coragem de nos unirmos e deixar sentimentos mesquinhos de lado.

Nessa atmosfera, meus irmãos, apenas uma tática é adequada, a tática de Danton. Audácia! Audácia! E mais audácia!!!

Quando eu era um garoto meu avô uma vez me disse que o tempo não é e jamais será o senhor de nossos destinos. Isso mesmo, destinos, pois não temos apenas um, temos todos que quisermos ter. As visões somente estarão corretas se permitirmos que estejam, e nós já vimos como somos capazes de impedir isso a menos de uma semana, quando Hércules nos disse que talvez três de nós morreríamos. Pois bem, estamos todos aqui, juntos.

Quanto aos nossos sentimentos, não nos deixemos levar ao fanatismo de jamais mudar. Winston Churchill disse um uma vez “Um fanático é uma pessoa que não pode mudar de opinião.”.

Isso apenas me mostra que Torque pode estar do nosso lado, que talvez nossos julgamentos sejam errados, alias, quem somos nós para julgarmos, pelo que sei, a justiça é feita por aquele que tem a capacidade de ver os fatos de maneira imparcial, caso contrário, julgar sem imparcialidade nada mais é do que saciar mesquinhos desejos de vingança e ódio, que muitas vezes podem nos levar a maior perdição.

De maneira alguma eu me esqueço das coisas que Torque fez aos atlantes, muitos morreram por suas mãos, inclusive alguém que descobrimos a pouco ser mais do que um amigo ou companheiro. Vácuo morreu lutando, e não há melhor maneira de morrer do que por uma causa justa, ela morreu defendendo seus irmãos.

Não nos deixemos cegar pelo ódio, isso apenas nos torna mais parecidos com o que tanto lutamos, isso apenas nos faz parecer com Torque quando ele estava ao lado do Profetas.

Não peço que perdoem ele agora, o perdão não é algo tão simples, ele deve ser conquistado, e até agora nada nos foi apresentado para dar esse presente a ele, mas não sejamos mesquinhos a ponto de não permitir uma tentativa de redenção.

Eu sei que existe a possibilidade de eu estar completamente enganado, e isso significaria nossa destruição da pior maneira possível, mas nós não saberemos isso se não tentarmos, acredito que nosso destino só será nossa destruição se permitirmos.

Talvez Torque esteja do nosso lado, assim como talvez não. Pior, talvez por culpa nossa ele volte ao lado dos Profetas, por culpa e orgulho nosso de não permitir a ele tentar de verdade, uma chance de sentir o que é estar ao nosso lado, já que isso não lhe foi mostrado até agora.
Apenas olhem, Torque vive isolado, não porquê ele quer, mas porquê ninguém o quer, que magnífico, o Arquimestre Todo Poderoso, Espada do Consilium, temido por todos, sequer consegue ser aceito por um grupo de magos iniciantes, ele não sabe, e nunca soube, o valor de nossa união, já que ninguém mostrou isso para ele.

Não é questão de achar que somos os donos do destino de todos, mas há um motivo para isso ter chego à nós ao invés dos outros. Esse motivo pode ser bom ou ruim, cabe a nós decidir.

Se aceitarmos Torque como um membro de nossa Cabala muito irá mudar. Os elementos, com seu desejo de vingança, que na verdade não passará de um assassinato premeditado e a sangue-frio, que apenas os tornarão tão tiranos e egoístas quanto qualquer Profeta, apenas os afastará do caminho para Ascensão.

Não precisamos temer seu desejo de vingança, ele apenas se consumará se nós permitirmos.
Vamos mostrar a todos que temos coragem suficiente, ou audácia, se não dizer loucura, de tentar.
Vamos mostrar que somos feitos de absoluta limpidez na honra, dispostos a unirmos por um bem maior, poupar uma vida para depois poupar centenas. Morte apenas gera morte, eu sei bem disso.

E se a nossa vontade se tornar tão forte que nenhum sofrimento seja capaz de quebrá-la, então nossa vontade e nossa união também serão capazes de dominar e conquistar qualquer sofrimento.

O começo será difícil como qualquer outro obstáculo, mas não permitiremos que o poder de Torque nos torne dependentes dele, pelo contrario, façamos com que ele se torne dependente de nossa força, de nossa união. Aprendamos juntos.

Tenham fé amigos, fé em nós mesmos, isso é o mais importante. Acreditem na esperança de que tudo pode ser moldar a nossa vontade, principalmente se estivermos juntos em todas as decisões. Acreditem na justiça como ela deve ser feita, com calma, cuidado, e para aqueles que precisam dela.

Usem toda a sabedoria de vocês nessa decisão, guiem-se pelas coisas que fazem de vocês o que são de verdade, e não pelo que vocês acham que acreditam. Nossa inteligência não deve nos tornar cruéis e egoístas, mas deve nos dar toda capacidade de sabermos que não precisamos de meros sentimentos de cobiça, ira, orgulho e vingança para alcançarmos nossas vontades. Não nos entregueis a esses sentimentos que apenas nos escravizam e nos tornam menores, que ditam nossos atos, nossas idéias e nossos sentimentos.

Não permitamos que esses sentimentos nos façam marchar no mesmo passo, nos submetendo a uma alimentação regrada, mais parecendo gado a caminho do abate, que nada faz para mudar seu destino. Nós não somos maquinas, somos homens. Mais, somos magos, nós somos o que quisermos ser, e isso vale para todos.

Aos católicos, cito uma passagem do livro de São Lucas, em que está escrito que o Reino de Deus está dentro do homem, mas não de apenas um homem, mas de todos, juntos. Tudo está em nós. Nós temos o poder de escolher, o poder de criar, o poder de sermos diferentes de nossos inimigos.

Pensem irmãos, mas não pensem apenas nos benefícios e problemas que Torque poderá nos trazer, pensem também nos benefícios e na ajuda que nós poderemos trazer à ele e a todos. E se for necessário o nosso auxílio, nós o daremos, estendendo nossas mãos com espírito fraterno.

O que estou falando para vocês agora não é para discutirmos os prós e contras dessa escolha, mas apenas para olharmos no fundo de nossas crenças, de nossas torres, como devemos agir.

Minha decisão está tomada, mas nesse momento não vos falo como líder, mas como amigo, irmão, e quero que todos me vejam assim. Essa decisão deve ser tomada agora, e não temos tempo para descobrir se isso dará certo ou não. Mas apenas se todos disserem sim ele entrara em nossa Cabala, se um de nós disser não, então essa será a decisão de todos. Então vamos. Agora.

O Discurso do Maestro

Nova Era Jones